Artilheiros e suas histórias

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Artilheiros e suas histórias

Mensagem por SAMUCA em Qua 27 Fev 2008 - 18:55

Nome – Nº de gols

1º Zico – 568
2º Dida – 244
3º Henrique – 214
4º Romário – 204
5º Pirilo – 201
6º Bebeto – 151
7º Jarbas – 150
8º Zizinho – 145
9º Leônidas – 142
10º Índio – 136
11º Tita – 130
12º Adílio – 129
13º Durval – 124
14º Nono – 116
15º Joel – 111
16º Esquerdinha – 106
17º Alfredinho – 101
18º Evaristo de Macedo – 99
19º Gaúcho – 98
20º Sávio – 95
21º Nunes – 93
22º Doval – 92
23º Vevê – 90
24º Babá – 85
25º Rubens – 83
26º Cláudio Adão – 82
Luis Carlos – 82
Luisinho – 82
29º Gérson






Arthur Antunes Coimbra - Zico

A história de Zico se confunde com a própria história do Flamengo. Além de ter sido o maior artilheiro da história do clube, e seu maior craque, Zico liderou o time nas suas maiores conquistas. Foram quatro campeonatos brasileiros, uma Taça Libertadores da América e um Campeonato Mundial Interclubes.
Zico nasceu em Quintino, subúrbio do Rio de Janeiro, e começou sua carreira no Flamengo aos 14 anos de idade, levado pelo radialista Celso Garcia, amigo de sua família. Sua estréia como profissional aconteceu em 1971, mas apenas em 1974 firmou-se como titular e dono da camisa 10 do clube.

Zico marcou pelo Flamengo 568 gols. Em 1983, deixou o clube para jogar na Itália, na fraca equipe da Udinese. Em 1985, entretanto, voltou para o Flamengo, para conquistar mais um campeonato carioca e o título nacional de 1987.

Sua despedida aconteceu em 1989, contra o Fluminense, no Estádio Municipal de Juiz de Fora. O Flamengo venceu por 5X0, com um show do Galinho de Quintino.



Edvaldo Alves Santa Rosa - Dida

Dida, ou melhor, Edvaldo Alves Santa Rosa, foi descoberto em Maceió, quando a delegação de vôlei do Flamengo assistia a um jogo entre as seleções de futebol de Alagoas e da Paraíba. Os cariocas ficaram impressionados com um jogador da equipe alagoana que marcou três gols na partida e, depois de um tempo, um representante do time da Gávea foi até o Nordeste trazer o jovem talento para o Rio. Dida jogou a primeira vez no profissional do time rubro-negro graças às contusões de Evaristo e Benitez num jogo contra o Vasco. O Flamengo venceu por 2X1, mas Dida acabou retornando para o time de aspirantes. Só em 55 ele viria a se firmar definitivamente como titular, substituindo Evaristo mais uma vez. Na final do campeonato daquele ano, o Flamengo venceu por 4x1, conquistando o bi-campeonato. O jovem alagoano marcou três gols da partida. Dida foi o segundo maior artilheiro do clube, com 244 gols, só superados por Zico. Ele deixou o Flamengo em 1963, quando foi vendido para a Portuguesa (SP).



Domingos da Guia

Domingos da Guia, considerado o melhor zagueiro brasileiro de todos os tempos, estreou na Seleção Brasileira aos 18 anos. No início de sua carreira, jogou no Nacional, do Uruguai, e no Boca Juniors, da Argentina. Só em 1937, o grande zagueiro veio para o Flamengo onde viveu os melhores momentos de sua carreira, atuando do lado de grandes jogadores como Leônidas da Silva. Em 38, na Copa da França, foi um dos responsáveis pela conquista do terceiro lugar, melhor colocação brasileira em copas até aquele momento. Domingos da Guia saiu do Flamengo em 44, vendido para o Corinthians.



Leônidas da Silva

Leônidas da Silva, o inventor da "bicicleta", foi um dos maiores atacantes brasileiros. Ele começou a jogar no Flamengo em 1934, transferido do Botafogo, porque os dirigentes do clube não queriam um negro no time, mesmo sendo Leônidas um grande jogador. Com uma brilhante atuação na Copa de 38, incluindo a artilharia, Leônidas ficou conhecido como "Diamante Negro". O inventor da bicicleta também chegou a ser conhecido por "homem-borracha" por causa da sua habilidade e agilidade nos dribles e jogadas. Leônidas jogou no Flamengo até 42 e depois foi para o São Paulo, onde ficou até o final de sua carreira.



Zizinho

Zizinho, ou Mestre Ziza, nunca seria jogador de futebol caso dependesse do seu físico. Franzino, ele chegou a ser recusado pelo time do América e acabou jogando um tempo no São Cristóvão antes de chegar ao Flamengo. A grande chance de Zizinho veio com a contusão de Leônidas; o técnico Flávio Costa deu a ele dez minutos para que mostrasse o que sabia. Em pouco tempo, Mestre Ziza convenceu o técnico e acertou com o Flamengo, estreando contra o Independiente, da Argentina. Zizinho tinha garra e habilidade, o que o fez conquistar um grande número de fãs, entre eles, Pelé. Pouco antes da Copa de 50, o ídolo rubro-negro foi vendido para o Bangu e, mesmo perdendo a final para o Uruguai, foi eleito o melhor jogador da Copa. Assim os ingleses que viram Mestre Ziza jogar o definiram: "Não se trata apenas de um craque. Este é um gênio, um homem que possui todas as qualidades que podem ser idealizadas para um profissional chegar mais perto da perfeição."



Leovegildo Lins Gama Júnior - Júnior

Leovegildo Lins Gama Júnior, o famoso Júnior, foi um dos grandes craques do Flamengo, clube onde começou sua carreira. Ele ficou no time até 85, quando foi vendido para o Pescara, na Itália, e, depois, para o Torino, no mesmo país. Em 89, já com 35 anos, o craque voltou para a Gávea e venceu o campeonato estadual liderando uma equipe jovem e pouco experiente. Foi dele também grande parte da responsabilidade pelo quinto título brasileiro (1992) do time rubro-negro, o primeiro sem a participação de Zico. No mesmo ano, Júnior completou a incrível marca de 800 jogos defendendo a camisa do Flamengo, número que dificilmente será ultrapassado. O "Vovô", como ficou conhecido na segunda fase em que esteve no time rubro-negro, viveu muitos dias de glória no clube, sendo campeão estadual várias vezes, quatro vezes campeão brasileiro, campeão da Libertadores e do Mundial Interclubes. Júnior foi admirado pelos rubro-negros até os últimos dias em que atuou como jogador, mas foi bastante criticado em 96 quando voltou à Gávea para treinar o time.



Leandro

José Leandro Souza Ferreira, nasceu em 17/03/1959, em Cabo Frio, no estado do Rio de Janeiro. Foi campeão do mundo pelo Flamengo e tetra-campeão brasileiro.

Em sua carreira profissional o único clube que defendeu foi o Flamengo, e na seleção disputou a copa de 1982.

O maior lateral do mundo em todos os tempos passou a atuar como zagueiro central em 1985, e nesta posição foi campeão estadual, em 1986, e brasileiro em 1987.

Encerrou sua carreira em 1990.




Silvio Pirilo

Silvio Pirilo nasceu em 26/07/1916, em Porto Alegre, estado do Rio Grande do Sul. É um dos maiores artilheiros da história do Flamengo com 201 gols.

Jogou no Flamengo de 1941 a 1947, sendo tri-campeão em 42-43-44.



Dequinha

José Mendonça dos Santos nasceu em 19/03/1929, em Mossoró, estado do Rio Grande do Norte. Possuía um estilo técnico e formou dupla no meio de campo com o “Doutor” Rubens.

Atuou no Flamengo de 1950 a 1959, conquistando o tri-campeonato de 53-54-55, e disputou a copa de 1954 pela seleção.



Andrade

Jorge Luís Andrade da Silva nasceu em 21/04/1954 em Juiz de Fora, estado de Minas Gerais. Estreou nos profissionais em 1977, após uma passagem pela Venezuela.

Conquistou quatro vezes o título brasileiro pelo Flamengo e formou o famoso meio-campo com Adílio e Zico. Era um jogador de técnica refinada.




Adílio

Adílio de Oliveira Gonçalves nasceu em 15/05/1956 na cidade do Rio de Janeiro. Conquistou o tri-campeonato estadual de 78-79-79(especial) e os estaduais de 81 e 86. Foi campeão do mundo em 81, tendo marcado um dos gols na vitória de 3x0 sobre o Liverpool e foi tri-campeão brasileiro nos anos 80-82-83.

Adílio sempre destacou-se em jogos decisivos com grandes atuações, e, além de atuar no meio-campo, brilhou por alguns jogos na ponta esquerda.



Raul

Raul Guilherme Plassman nasceu em 27/09/1944 em Antonina, estado do Paraná. Veio do Cruzeiro para o Flamengo em 1978, onde conquistou quatro títulos cariocas, três títulos brasileiro, a Taça Libertadores e o Campeonato Mundial.

Encerrou sua carreira em 1983 jogando pelo Flamengo na sua festa de despedida no Maracanã, com sua conhecida camisa amarela.



Nunes

João Batista Nunes de Oliveira nasceu em 20/05/1954 em Feira de Santana, no estado da Bahia. Começou no futebol pernambucano e chegou ao Flamengo em 1980 para entrar para história do clube.

Marcou o gol do título do campeonato brasileiro de 1980 contra o Atlético-MG, dois gols na final contra o Liverpool em Tóquio, e, em 1982, na final do brasileiro contra o Grêmio.


Romário

Romário de Souza Faria
Atacante
1995-1999
240 jogos
204 gols
Campeão Carioca de 1996 e 1999
Campeão da Copa Ouro de 1996




Fonte: www.flamengo.com.br e www.paporubronegro.com.br/idolos.html

SAMUCA
Administrador

Masculino
Número de Mensagens : 5574
Idade : 34
Localização : Sergipe
Emprego/lazer : Proletário
Humor : De bem com a vida
Reputação : 12
Data de inscrição : 12/02/2008

http://rubronegro.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Artilheiros e suas histórias

Mensagem por SAMUCA em Sex 7 Mar 2008 - 11:11

by barker

_______________________________________________
"Eu preciso de um cavalo: montar bêbado não é crime e não tem multa e ainda o cavalo aprende o caminho de casa"

SAMUCA
Administrador

Masculino
Número de Mensagens : 5574
Idade : 34
Localização : Sergipe
Emprego/lazer : Proletário
Humor : De bem com a vida
Reputação : 12
Data de inscrição : 12/02/2008

http://rubronegro.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum